Blog

Muitas pessoas estão pegando carona na popularização dos aplicativos de delivery de comida e criando um novo modelo de negócio: as cozinhas virtuais ou, como chamadas lá fora, “dark kitchens” (cozinhas escondidas). Esse tipo de estabelecimento não funciona a portas abertas nem com clientes no salão – trabalha exclusivamente com a entrega de pedidos.

Leia mais

O setor de home delivery faturou US$ 192 bilhões em 2018. É pouco, se comparado aos US$ 3 trilhões da indústria de food service (que reúne lanchonetes, bares e restaurantes). Mas a atividade (e o potencial de crescimento) dos apps de comida redesenham a paisagem das grandes cidades, transformam o modo como nos alimentamos e impactam uma vasta gama de negócios.

Leia mais

Caso você queira investir em algo com menos risco ou mais seguro, optar por uma franquia é um bom negócio.
As franquias apresentam vantagens em relação a um negócio próprio que ainda não foi testado no mercado e que vai se iniciar do zero.

Leia mais

Apesar de novo no mercado (apenas 2 anos), o Alfred Delivery cresce exponencialmente a cada dia que passa, destacando-se principalmente por seu modelo inovador de franchising – a única franquia de Delivery de Tudo do Brasil – onde já conquistou franqueados em mais de 20 cidades em apenas 2 meses. Números realmente surpreendentes!

Leia mais

Este sucesso está intimamente ligado ao fato de que, ao ingressar em uma franquia, os investidores têm à disposição toda uma bagagem de conhecimento em processos já consolidados de gestão. No entanto, a transmissão desta expertise não é um fenômeno que ocorre de forma espontânea. A rede franqueadora precisa estabelecer caminhos para a transmissão de know-how.

Leia mais

Pedir comida via mobile é uma tendência mundial que deve crescer nos próximos anos. Além da transformação do mercado, associar os serviços de alimentação à operação nas plataformas digitais resulta em uma mudança de cultura. Para entregar o que o mercado pede de forma satisfatória, além de investir em tecnologia, é vital desenvolver um bom relacionamento com o consumidor.

Leia mais

O estudo revela ainda que 64% desses indivíduos dos que pretendem empreender não buscaram ainda ajuda para iniciar a empresa. Quem já procurou aprender mais sobre empreendedorismo, procurou o Sebrae (19%) e universidades/faculdades (13%). Então, considerando que entre as opções mais comuns para empreender está a aposta em modelos de negócios já testados, ou seja, redes de franquias.

Leia mais

Todo esse cenário mostra que estamos diante de algo que se pode chamar de delivery “Omnichannel”, uma tendência do varejo que se baseia em convergir todos os canais utilizados por uma empresa, o que faz com que consumidor não veja diferenças entre o mundo online e o mundo off-line, cada dia mais integrados e indissociáveis.

Leia mais

Num belo dia de 2017 o Alfred nascia, com a nobre missão de enfrentar e vencer a falta de tempo, de comodidade e de variedade ao realizar as compras do dia-a-dia, seja em restaurantes, supermercados, farmácias, padarias, ou qualquer tipo de lojas e, além disso, tendo como maior diferencial o “Peça o que quiser”, que como o próprio nome diz: possibilita comprar ou buscar/levar o que quiser e onde quiser, sem precisar sair de casa.

Leia mais

O mercado de delivery de alimentos foi um dos que mais cresceu no último ano. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor movimentou cerca R$ 10 bilhões em 2017. Aliar praticidade e agilidade, seja entregando produtos e serviços em casa, ou possibilitando negócios durante os deslocamentos entre casa-trabalho-escola têm sido visto como o futuro do varejo.

Leia mais

40/40